Como usar SEO local no seu negócio

O SEO local consiste na utilização de estratégias de otimização a fim de destacar um negócio nas pesquisas locais nos motores de busca. Com elas, as empresas podem tornar-se numa referência nas suas regiões, atraindo novos clientes sem recurso a grandes investimentos.

Por Beatriz Santos

O programa Digitalks Now, dedicado a SEO local, começou com a dica do dia, dada por Felipe Bazon, International SEO and Content Marketer. Este explicou que hoje o SEO está cada vez mais próximo do marketing. Quanto mais se trabalhar a marca, o seu posicionamento e a presença online, melhores resultados se obterá.

No primeiro bloco do programa, tivemos a Guest Session by ABRADI com Daniel Imanura, especialista em SEO e Marketing Digital. O Daniel abordou a importância de trabalhar o Google My Business para negócios locais, como padarias e cabeleireiros, mesmo que não tenham site.

Apesar disso, Daniel não descarta a importância de trabalhar o Google My Business em união com o SEO local. Desta forma, ao pesquisarem pelo nome da empresa, os potenciais clientes receberão informações diretamente do Google e, ao poderem deixar comentários e avaliar as empresas, aumentam assim a sua credibilidade. É importante que as empresas incentivem os seus clientes a deixarem algum feedback.

Daniel concluiu, recomendando às empresas que trabalhem bem o seu SEO local, uma vez que “quanto mais informação o Google conseguir obter acerca dos negócios, melhor serão posicionadas as empresas”.

No segundo bloco do programa, o LISPOLIS falou com Miguel Brandão, CEO & Fundador da SEO Labs, no âmbito da Guest Session By LISPOLIS. Ajudou-nos a esclarecer o que é o SEO local, como o podemos trabalhar e quais as melhores ferramentas a recorrer para obter os melhores resultados.

Miguel começou esta conversa por nos explicar que atualmente o SEO local ainda não é muito trabalhado em Portugal, onde a exceção à regra são as empresas mais voltadas para o negócio dos delivery. Esta é uma ferramenta muito valiosa, que usualmente é pouco trabalhada. Miguel explica que “a marca tem de estar presente no Google My Business e trabalhar constantemente na sua atualização”. Na sua opinião, é importante atualizar esta ferramenta tanto como atualizamos, por exemplo, as nossas redes sociais.

Sobre o processo de internacionalização, o Miguel deu algumas dicas:

  • Não começar all in
  • Começar numa cidade, criar o seu Google My Business nessa cidade e depois ir expandindo para o restante país

Assim, as empresas têm de procurar estar presentes em portais que divulguem os seus contactos e a sua localização (como o YELP, por exemplo) de forma a mostrar ao Google que são “reais” e aumentar assim a credibilidade junto do próprio Google, podendo assim subir nas pesquisas!

Numa fase final, Miguel aborda ainda a crescente utilização das pesquisas por voz e como estas podem influenciar as pesquisas do Google. Resumidamente, este indica que as empresas devem sim ter atenção a esta nova tendência e procurar adaptar as suas palavras-chaves, nunca esquecendo que as pesquisas “normais” nunca deixarão de ser utilizadas.

Miguel concluiu fazendo um apelo a todos, dizendo: “Façam e implementem, sem medos”.

 

Veja ou reveja toda a conversa no Link abaixo: